You could put your verification ID in a comment Or, in its own meta tag Or, as one of your keywords Google+

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Memórias in Eixão

"Tumulto... corra que o tumulto está formado, vem cá, vem ver, vem cá, vem ver... que dentro do tumulto pode estar você"
(Tumulto - ORappa).








Vou compartilhar alguns dos casos que permeiam os corredores do eixo anhanguera, serão frases máximas, proferidas ao longo de minhas inesquecíveis viagens. [viagem, no sentido de viajar.. entendeu ne?]
Me enche de alegria, quando sou levemente forçado a confraternizar com a massa goiana, utilizando esse meio.

A riqueza de informações[ notícias exclusivas, outras nem tanto. Novelas da vida real, casos e mais casos] denota o que já disse por aqui: CULTURA única, dotada de elementos inarráveis, ou melhor, narráveis, com uma pitada e humor e crítica construtiva.

O mais engraçado é a receptividade [lerdeza como dizem por aqui] goiana. Quando o forasteiro adentra o eixão, de cara, consegue pelo menos:
amigos pra beber;
lugar para comer;
casa [ou algo semelhante] para dormir.

É isso mesmo, sem mais nem menos, essa hospitalidade torna a estadia pela city, uma experiencia também, ÚNICA.
Agora chega de rasgar seda pra METROBUS.
Segue o primeiro Memórias in Eixão.
"Olha ae seu moço, esse cabra aqui é o mais forte do eixo. Casou com duas irmãs! [é mesmo??] E é! ainda fez filho nas duas".

vendedora de vale-transporte, sobre o colega de trabalho.[eu ouvi a história pelo menos umas quatro vezes, no prazo de meia hora, quase a convidei para divulgar o Carroça no Asfalto].
Na próxima, teremos o caso de Valdete e a TV Digital! Aguardem!

Aurélio Reis




Reações:

0 comentários: