You could put your verification ID in a comment Or, in its own meta tag Or, as one of your keywords Google+

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Alcides contra a cachaca ! mentira?

O governador Alcides Rodrigues autorizou a Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) a iniciar o processo licitatório para a aquisição de bafômetros. Ao todo vão ser adquiridos, segundo a Gerência de Licitação da Agetop, 25 bafômetros com impressora, que serão utilizados pelo Batalhão Rodoviário de Policia Militar do Estado, na fiscalização de rotina nas estradas goianas.

cachaca-a-brasileirinha


Segundo o presidente da Agetop, José Américo de Sousa, a compra dos bafômetros pela Agência faz parte de um convênio com o Batalhão Rodoviário, por ser um órgão rodoviário goiano. Ele lembra que a proposta da Agetop é trabalhar sempre em parceria com o batalhão rodoviário para oferecer mais segurança às pessoas que transitam pelas rodovias do Estado. O custo estimado dos equipamentos é de R$ 219.000,00.

Goiás Agora

[fontes que não podem ser reveladas, informam que a unidade do bafômetro custa em média 9 mil reais]

9 x 25 = 225 mil [então tá certo, pode comprar :-]

etilometro

NOTA: DESCRIÇÃO DO APARELHO (o da foto, não o do Alcides)

a) é extremamente leve e resistente;

b) o software, bem como todas as informações e resultados gerados através do equipamento são em português do Brasil;

c) disponibiliza um visor com 32 caracteres alfa numéricos, retro-iluminado, permitindo - aspecto literalmente indispensável - a visualização das etapas operacionais e da análise do resultado por parte do operador e, sobretudo, por parte do motorista que está sendo fiscalizado, garantindo, desta forma, a total transparência do processo de fiscalização. [ o cara mal consegue achar o bocal. E ainda vai conferir se é verdade o que tão dizendo dele?]

d) pode ser fornecido em maleta portátil, de alta resistência à impactos, acoplado à mini impressora matricial para a impressão de resultados, imediatamente após cada teste, em papel carbonado de 2 vias.

e) os testes são realizados através do uso de bocais descartáveis, assépticos e higiênicos.

f) opera de modo portátil, com bateria própria, com capacidade de realização de mais de 200 testes por bateria, através do acendedor de cigarros e através da rede comercial 110 / 220 Vac, com sistema de comunicação para transmissão de dados para um microcomputador.

g) é computadorizado (micro-processado) de forma que além de operar de forma rápida, eficiente e totalmente confiável, não gerando atraso desnecessário no processo de fiscalização dos motoristas ou funcionários, ainda armazena até 2.000 (dois mil) resultados dos testes em memória, permitindo que a autoridade superior, eventualmente não presente no local da fiscalização, possa ter conhecimento dos testes e os resultados obtidos nas operações de fiscalização.[isso que é combater a corrupção]

UTILIDADE:

Planilha para Cálculo do álcool que você pretende consumir AQUI

Reações:

0 comentários: